Nada como um tempero fresquinho, ou uma salada recém colhida. Faça você mesmo uma hortinha em sua casa ou apartamento.

Com a rotina agitada, é comum o aumento do consumo de comidas prontas, industrializadas e de fácil preparo, mas que escondem sério problemas. É por isso que qualquer saída natural é bem vista, seja pelo sabor mais acentuado ou por ser mais saudável. Nossa seção “faça você mesmo” traz uma 6 dicas para você fazer um hortinha dentro da sua casa ou apartamento. Não ter um quintal não será mais desculpa para você não ter um toque fresco em suas refeições.

1 – Cuidando da saúde e da boa decoração

Aqui na Isopasse sempre nos preocupamos em alinhar as boas práticas em atividades domésticas com a decoração dos ambientes. E não poderia ser diferente agora com as hortinhas, já que o impacto visual será bem grande. Com os espaços cada vez mais limitados, um jardim vertical é charmoso e usual, já que aproveita melhor um espaço que não seria utilizado. E quando for construí-los, que tal apostar em painéis de madeiras de demolição? São fortes e rústicos, uma tendência entre as dicas de decoração.

Já quem for aproveitar as janelas, não esqueça de usar métodos de fixação, ou acabará perdendo seus vasos para chuvas, ventos ou descuidos. Nessa modalidade você poderá ser um pouco mais livre nas escolhas, já que encontrará uma infinidade de vasos para escolher aquele que mais se encaixe no estilo da sua decoração.

2 – O que e como plantar?

Antes de sair comprando qualquer tipo de semente, lembre-se que nem todas as espécies se adaptam à sua região e clima . Busque conhecer as particularidades de cada planta, com isso você não corre o risco de perder seu tempo com alguma espécie que não é indicada ao seu caso.

Em vias gerais, é sempre importante escolher um local que tenha acesso a luz solar e protegida o vento e chuva, que podem danificar plantas mais delicadas. Plantas de raízes curtas também se dão melhor em pequenos ambientes, alguns exemplos são alface, coentro, salsa e morango.

Caso você opte por comprar sementes, na própria embalagem você terá maiores detalhes necessários para o bom plantio e cuidado daquela espécie. Mas alguns cuidados são comuns, como o espaçamento ideal entre as sementes e o tamanho para transplante de mudas.

Conheça também nossa linha de produtos!

3 – Fortalecendo a terra de maneira natural

Mesmo que germinem e cresçam, o uso de adubos pode dar aquele gás para o fortalecimento dos vegetais. Opte sempre por adubos naturais, você ganha em economia e saúde. E existem muitas maneiras de produzir seu próprio adubo, trouxemos uma um pouco mais complexa, mas que possui ótimos resultados.

  1. Consiga um latão ou balde;
  2. Enterre 1/3 do recipiente de cabeça para baixo, no local a ser adubado;
  3. Faça um furo na superfície superior e por ele jogue cascas de frutas e legumes, ovos, pó de café, entre outras sobras orgânicas;
  4. Para finalizar, jogue por cima dos restos folhas secas e em seguida tampe o buraco;
  5. Deixe descansando por 3 meses, onde você perceberá que o composto se transformou em um material semelhante a terra preta;

4 –  Reaproveitar materiais pode dar personalidade à sua hortinha

Alguns materiais que geralmente são descartados após o uso podem ser usados em sua hortinha, principalmente como vasos. O primeiro são latas, como de achocolatados e leites em pó. Com um pouco de imaginação você pode customizá-las, transformando em charmosos vasos para sua hortinha. Só não esqueça de fazer pequenos furos no fundo da lata para que a água escorra após o processo de regar.

Outro material muito usado em hortas caseiras são as garrafas pet, principalmente em locais com maior espaço, especialmente ao ar livre. Fixadas em muros, elas servem como vasos que podem captar diretamente a água da chuva. Não esqueça de também furá-las para o escoamento de líquidos.

5 – Ousando um pouco com o plantio de frutas

Dicas de decoração que envolvem plantas são bem comuns, e conseguindo aliar com um alimentação mais saudável ficam ainda melhores. Porém, para essa dica funcionar, é necessário que sua residência tenha um pouco mais de espaço destinado a decoração. Que tal ter um árvores frutífera em sua casa? Apanhar a fruta diretamente do pé, sem precisar sair do sofá, é algo que soa muito bem, não é mesmo?

O primeiro passo é descobrir qual fruta você quer, algumas são mais indicadas, como limão e jabuticaba. O vaso será de tamanho grande, com pelo menos 10 centímetros a mais de diâmetro que a muda escolhida e possuir furos na base. Por serem árvores frutíferas, vão precisar de certa umidade, devendo serem regadas quatro vezes por semana no verão e suas vezes no inverno.

Confira as características da jabuticabeira e do limoeiro:

  • Jabuticabeira – Árvore de grande porte, tem seus frutos entre setembro e dezembro. Indicada para quem possui residência com pouca luz natural, já que não precisa de exposição direta. Para quem vive em regiões frias, não é a mais indicada. O vaso deve ter profundidade mínima de 50 centímetros, com igual largura.
  • Limoeiro – Dentre as mais de 100 espécies, para ambientes internos o mais indicado é o tahiti. Diferente da jabuticabeira, o limoeiro precisa de pelo menos 6 horas de exposição solar. O vaso também precisa ser um pouco maior, com 80 centímetros de largura e 70 de altura.

6 – Alguns conselhos para você não se decepcionar

Pode parecer fácil essa nossa dica no estilo “Faça você mesmo”, mas saiba que alguns truques podem potencializar os resultados, assim como pequenos descuidos podem fazer suas plantas morrerem. Veja algumas delas:

  • Apesar de ter indicação para regar certos dias por semana, o ideal é acompanhar o crescimento da planta, percebendo as particularidades;
  •  Não desista na primeira tentativa, você não é especialista no assunto, e sua região ou residência pode ter particularidades que dificultam alguns tipos de cultivos;
  • Podar suas plantas é um processo importante, ao retirar as folhas, corte com uma tesoura diretamente no caule, jamais nas raízes;

Percebeu como pode ser fácil ter sua hortinha, mesmo em ambientes pequenos ou sem quintal? Atente-se sempre às especies que você for plantar, já que cada uma responde melhor a um tipo de clima ou região.

Fique sempre atento ao blog da Isopasse, a sessão “Faça você mesmo” é sempre presente por aqui!

Para mais e mais dicas acompanhe nosso blog. Gostaria de ter produtos que irão trazer mais praticidade para seu dia a dia? Acesse nossa loja.